O Projeto

Batalhas Rio de Janeiro

O Hip Hop é hoje, no Rio de Janeiro e no mundo, mais do que uma forma de fazer música, é uma cultura que alimenta um mercado e público dos mais diversificados. Abrangendo uma grande variedade de adeptos, de moradores das periferias a indivíduos da classe média e alta, o Hip Hop é um instrumento de expressão que questiona o papel do jovem na sociedade, e também visa o conhecimento, a educação, o autoaperfeiçoamento, o prazer e a diversão.

O objetivo principal do projeto é reconhecer e promover a cultura Hip Hop, já presente em diversos bairros e periferias da cidade, incentivando deste modo seu crescimento e desenvolvimento profissional e cultural.

Dentro do movimento Hip Hop MC é o artista que compõe e canta material próprio e original. Em um duelo de MCs, dois artistas se enfrentam, cada um improvisando rimas desafiadoras contra o outro. Competições no modelo batalha são comuns dentro da cultura Hip Hop e estão presentes em todos os elementos do movimento: no grafite existe a batalha de cores; no break, a batalha da dança; os DJs batalham com scratch; no rap, a batalha de MCs.

O projeto Batalhas Rio de Janeiro consiste na realização periódica de duelos de MCs, acompanhados de outros elementos da cultura Hip Hop, como apresentações de rap, DJs e grafite, em diferentes regiões da cidade, formando um circuito regional de duelos.

A edição do Batalhas Rio de Janeiro 2016 prevê 6 eventos, cinco classificatórios e uma final, um evento por semana, em locais reconhecidos pela cena Hip Hop. Os locais selecionados são:

Além de fornecer toda segurança e infraestrutura necessária à realização dos duelos o projeto Batalhas Hip Hop também tem como propósito que os participantes sejam informados quanto à necessidade de profissionalização, e para isso auxiliará esclarecendo todas as dúvidas em relação ao cadastro no MEI (Microempreendedor Individual).

Como resultado direto do projeto é esperada a inclusão social de jovens que utilizam a cultura Hip Hop como meio de desenvolvimento social, cultural e econômico, valorizando sua importância diante da sociedade, assim como a necessidade de profissionalização no meio.

A organização do projeto conta com infraestrutura e profissionais próprios para a realização de cada evento, além de contar com o acompanhamento dos órgãos competentes, como a Polícia Militar, Guarda Municipal, associações de moradores, e concessionárias de iluminação, energia, saneamento e coleta de lixo.